Meu Perfil
BRASIL, Sudeste, SAO PAULO, CAMPO LIMPO, Mulher, de 26 a 35 anos, Portuguese, Música, Arte e cultura
Outro -



Histórico


Categorias
Todas as mensagens
 Avaliação


Votação
 Dê uma nota para meu blog


Outros sites
 esportes
 blog da Angela
 orkut
 Andebol
 site de uma escola
 caindo fora
 blog com muiitos desenhinhos
 + blog legal
 Dalal achcar teatro municipal
 blog da Dani
 dançando na rede
 bailarinas
 stagium ballet
 Bolshoi
 ballet mania
 na ponta dos pés
 Brincadeiras recreativas
 educação fisica
 aluno on line
 download de educação fisica
 cisne negro de dança
 ballet stagium
 balé da cidade de são paulo
 Trabalhos academicos
 cantiga de roda
 oficinas
 CCSP
 Blog pra ler e pensar
 TPM
 educação fisica escolar infantil.
 Artigos pedagogicos
 Blog do prof de ed Fisica.
 blog muito bom
 ballet
 site infantil
 noite de são paulo
 planeta da mulher
 Ballet Paula Castro
 Studio corpo e dança
 ROYAL ACADEMY OF DANCE
 Cursos para Comunidade - 2 º Semestre de 2008
 educação física do Bira
 outback
 Blog de Conto de Fadas


 
Alma dançante!


Ausência  

Procurei o meu corpo ao acordar
Encontrei-o cansado. Deitado numa posição estranha.
Nada habitual.
Quando o vesti tinha um cheiro que não o meu
E doíam-me na pele marcas que não me lembro.
Soube que me tinhas sonhado.
Ausente de mim no sono
O meu corpo vagueou nas tuas mãos



Escrito por Sheshel às 23h28
[] [envie esta mensagem] []



Dom Quixote 

Nome: Dom Quixote, ballet em três atos baseado na obra homônima de Miguel de Cervantes
Estréia: 26 de Dezembro de 1869, no Teatro Bolshoi pelo Ballet Imperial
Coreografia: Marius Petipa e Alexander Gorsky
Figurinos: Vadim Rindim
Cenários: Vadim Rindim
Iluminação: Natasha Katz
Música: Ludwig Minkus
Bailarinos da estréia: Anna Sobeshenskaya (Kitri), Sergei Sokolov (Basilio)
Comentário

Transformar um clássico da literatura em um balé é muito difícil. Mas os elementos que Miguel de Cervantes apresentou em "Don Quixote" dão oportunidade para prolongar os espetáculo. É um conto de heroísmo, romance e ilusão, o que nos leva a achá-lo um grande balé mesmo sem nunca antes termos assistido.
A característica fundamental do espetáculo são os traços hispânicos, com seus animados cavaleiros e espevitadas signoritas, que vão totalmente ao contrário da política de seu país de origem, a União Soviética.
A Revolução de 1917 fez surgir Nicholas Sergeyev, que foi à Rússia. Ele só levou o essencial: comida, roupas e a coreografia de balés clássicos. Após alguns anos, Sergeyev fez as platéias orientais assistirem a versão completa de "Dom Quixote" pela primeira vez. Não era o que esperavam.
Os ares e o fogo espanhol atraíram Marius Petipa a coreografar este balé. E desde então ele tem atráido a qualquer bailarino. Comumente, esse tipo de dança não é para as pessoas que gostam de posar enquanto dançam, pois tem um ritmo mais solto e descontraído. Petipa importou o estilo espanhol e é ele que o mantém de pé até hoje.
A maior parte do fogo deste ballet está concentrado no principal pas-de-deux. Os bailarinos dançam e mostram a sensualidade, uma característica rara no mundo do balé, e assim pode-se medir a capacidade de um grande ator.
A versão para o balé de "Dom Quixote" não prova apenas a genialidade de Cervantes, mas sim de Marius Petipa, que provou que se pode fazer coeografias lindíssimas e maravilhosas saindo um pouco dos padrões.
História



Prólogo: Levado pela visão de Dulcinéia, Dom Quixote começa sua aventura ao lado de seu fiel escudeiro Sancho Panza.

Ato I: Sevilha. Kitri, a filha de Lorenzo, está apaixonada por Basilio, mas decobre que seu pai quer casá-la com Gamache, um nobre. Dom Quixote e Sancho Panza entram na vila, provocando grande comoção. Ao olhar para Kitri, Dom Quixote pensa que achou sua Dulcinéia. Movidos pela idéia do casamento arranjado, Kitri e Basilio, aconselhados por Espada e Mercedes, decidem seguir Dom Quixote e Sancho Panza. Gamache e Lorenzo perseguem o casal.

Ato II. Cena I: Acampamento cigano. Dom Quixote e Sancho Panza descobrem o casal fugitivo em um amigável acampamento cigano. Todos estão inspirados pelo clima de romance da noite. A visão de Dulcinéia aparece novamente para Dom Quixote, que percebe que Kitri não é sua idealizada, e que pertence a Basilio. De repente o vento ganha ímpeto. Dom Quixote então ataca os moinhos de vento, pensando que são gigantes ameaçando a segurança de Dulcinéia. Se sentindo miserável, ele cai em sono profundo.

Ato II. Cena II: O sonho. Dom Quixote tem um sonho encantado com belas moças, onde a imagem de Kitri simboliza sua Dulcinéia.

Ato II. Cena III: É Aurora. Lorenzo e Gamache interrompem o sonho de Dom Quixote. Simpatizante do amor do jovem casal, Dom Quixote diz o caminho errado para os homens.

Ato II. Cena IIII: A taverna. Finalmente descoberta, Kitri é forçada por Lorenzo a aceitar o casamento com Gamache. O frustrado Basilio comete 'suicídio'. Sem saber da farsa, Kitri implora que Dom Quixote convença Lorenzo a desposar o 'cadáver'. Então Basilio 'ressucita'. Kitri vai se arrumar para o casamento enquanto Dom Quixote e Basilio agradecem Lorenzo e Gamache por terem aceitado o inevitável.
Ato III: O casamento. A vila celebra o matrimônio. Dom Quixote congratula o casal, dá um caloroso adeus e continua suas aventuras.



Escrito por Sheshel às 22h56
[] [envie esta mensagem] []



Muitas coisas acontecerão.
Milhões...



Escrito por Sheshel às 22h50
[] [envie esta mensagem] []




[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]